Calendários de luta se intensifica contra a privatização

Os petroleiros não podem perder fôlego após a saída de Pedro Parente. Pelo contrário. A entrega do comando da empresa a Ivan Monteiro, braço direito do ex-presidente e um dos principais articuladores dos desinvestimentos e vendas de ativos, reforça a necessidade de ampliação das frentes de luta em defesa da estatal.
A direção do Sindipetro Caxias assim como os demais sindicatos filiados a FUP estarão esta semana em Curitiba para definir os próximos passos de enfrentamento da categoria e dar continuidade à construção da greve por tempo indeterminado, que foi amplamente aprovada pelos petroleiros.
Outras agendas de luta estão sendo definidas em Brasília, através de diversas ações parlamentares para estancar e tentar reverter o legado de destruição deixado por Pedro Parente. Uma delas é a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), cujo pedido foi protocolado no Senado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), para abrir a “caixa preta” da política de preços da Petrobrás e revelar os interesses que estão por trás do desmonte do parque de refino, da perda de mercado pela estatal e do consequente incentivo às importações de derivados.
Também ocorrerá uma Audiência Pública articulada através do senador Paulo Paim (PT/RS), que será realizada no dia 12 de junho no Senado. A audiência tem como objetivo discutir a política de preços da Petrobrás, como reflexo direto do desmonte da companhia e do projeto do governo Temer de privatização de todo o setor energético. Entre os convidados para o debate, estão o ex-coordenador geral da FUP, José Maria Rangel, e o ex-diretor do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa.

Rate this item
(0 votes)
Sindipetro Caxias

Desenvolvedor Web do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Sindicato dos Trabalhadores na
Indústria e Destilação de
Petróleo de Duque de Caxias
Inaugurado em 26/03/1962