Compraram o bico do maçarico, finalmente!

Os gerentes da refinaria finalmente tomaram a decisão correta: compraram o bico do maçarico conforme especificação do fabricante, depois de 6 meses de interdição da U-3350 devido ação judicial do Sindipetro Caxias para garantir a segurança dos trabalhadores. Uma das causas do acidente foi o bico que foi usinado na oficina do Seu Manel e outra foi o refratário que também foi comprado na olaria do Seu Manel. Não satisfeito com a lambança, ainda contrataram o Seu Manel para fazer uma massa de barro e assentar os tijolos. Tudo fora de especificação para economizar dinheiro.
A direção do Sindicato acionou o jurídico imediatamente, pois não houve acordo com a refinaria que queria partir o equipamento fazendo gambiarras, sem nenhuma preocupação com os trabalhadores e o equipamento. Em 7 de dezembro de 2017, o juiz decide “a favor” da argumentação do Sindicato e decide:
“Por todo o exposto, defiro, inaudita altera parte, a tutela de urgência requerida, para determinar a imediata INTERDIÇÃO da Unidade 3350, da reclamada, por prazo indeterminado, até que seja efetuada um laudo de integridade feito pelo fabricante ou auditor fiscal do MTE da caldeira GV-01, sob pena de multa diária no importe de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), a serem convertidos para projeto do DIEESE, sem prejuízo da configuração de crime de desobediência do responsável legal pelo descumprimento da presente, na hipótese de recusa, devendo, quando da diligência, o Sr Oficial de Justiça colher os dados do responsável pelo cumprido da liminar.”

 

A U-3350 voltará a operação sob as seguintes condições:

1. Instalar o bico do maçarico especificado pelo fabricante, que ainda não chegou na refinaria.

2. Manutenção de 1 (um) Técnico de Operação, na área, exclusivo para unidade desde o início do condicionamento até a partida. Depois da partida da unidade, por um período de 6 meses continuará mantido o efetivo de 1 (um) Técnico de Operação, na área, e após será reavaliado esta necessidade.

3. A U-3350 já poderá ser condicionada, desde que tenha um Técnico de Operação exclusivo, na área, porém a caldeira GV-1 só poderá ser colocada em operação após a instalação do bico especificado pelo fabricante.

 

Relembre o acidente:

No dia 25/10/17, ocorreu mais um grave acidente na REDUC na U-3350, Unidade de Recuperação de Enxofre-URE, na caldeira GV-1, por volta das 21 horas. A unidade voltava de manutenção e estava em processo de aquecimento com Gás Combustível quando o refratário da câmara de combustão, que opera a 1000ºC, desmoronou e a chaparia do equipamento sofreu estresse térmico. A incidência da chama sobre a chaparia derreteu o isolamento térmico, fragilizando o corpo da caldeira que ficou rubro e foi levado a fadiga. A chapa chegou a ficar incandescente, e depois de esfriada apresentou fragilidade.  Uma equipe da Inspeção de Equipamento chegou a quebrar com o martelinho picotador o corpo do costado da caldeira. A caldeira ficou toda furada parecendo queijo suíço. Caso a caldeira estivesse operando com Gás Acido, haveria uma contaminação de H2S causaria a morte de muitos trabalhadores.

Rate this item
(0 votes)
Sindipetro Caxias

Desenvolvedor Web do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Sindicato dos Trabalhadores na
Indústria e Destilação de
Petróleo de Duque de Caxias
Inaugurado em 26/03/1962