Tentativa de furtar duto da Petrobras provoca vazamento de nafta em SP

                           Criminosos tentam furtar nafta de tubulação da Petrobras na zona leste de São Paulo

 

A tentativa de furto de produto químico de dentro de um duto da Petrobras causou na madrugada desta quarta-feira (26) a remoção de 53 moradores na zona leste de São Paulo. A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado De São Paulo) afirmou que criminosos estiveram em um galpão industrial, na Vila Jacuí, e que, a partir do galpão, cavaram um túnel até atingirem um duto da Transpetro, subsidiária da Petrobras para área de transportes, que transportava nafta –derivado do petróleo e altamente inflamável.

O nafta, que é utilizado como matéria-prima para a fabricação de solventes, pode liberar vapores inflamáveis que podem atuar como depressores do sistema nervoso. Os principais sintomas para quem inalar os vapores do produto são irritação das vias respiratórias, náuseas, dor de cabeça, tontura e vertigem, entre outros sintomas.

A Transpetro informou que constatou um furto de combustível na estrutura do oleoduto Osvat 22, que liga os terminais de Guarulhos e São Caetano do Sul (Grande SP), na altura do bairro Jardim das Camélias. A empresa afirmou que as operações do duto foram imediatamente interrompidas e que mobilizou equipes de emergência para estancar o vazamento e realizar o reparo na estrutura, que foi concluído por volta do meio-dia.

A Cetesb informou que cerca de 136 mil litros de nafta foram recuperados até as 14h desta quarta, e levados para o terminal de Guarulhos. Depois, o produto será enviado a Guararema, na região metropolitana de São Paulo.

Técnicos continuam o trabalho no local para conter o nafta vazado. Uma pequena quantidade do produto ainda escorre pelo solo, atingindo o córrego do Limoeiro, segundo a companhia. As equipes avaliam se houve contaminação do lençol freático.

De acordo com a Cetesb, o duto foi danificado e parte do produto se infiltrou por debaixo de algumas casas. Como havia risco de explosão, 53 moradores tiveram que deixar suas casas ao longo do dia.

Segundo a Cetesb, a Defesa Civil e a Petrobras, ainda não é seguro que as famílias retornem para suas casas. Por isso, 24 pessoas foram encaminhadas para hotéis e 29 foram para casas de parentes.

A Polícia Civil comunicou, por meio de nota, que foi instaurado inquérito para investigar o caso. Representantes da imobiliária que alugou o galpão industrial aos criminosos foram intimados a prestar depoimento.

A Transpetro informou que está colaborando com as investigações. A empresa disse ainda que que está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança da comunidade e que preza pela segurança de suas operações, do meio ambiente e das pessoas.

 

[Folha de São Paulo]

Rate this item
(0 votes)
Sindipetro Caxias

Desenvolvedor Web do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Sindicato dos Trabalhadores na
Indústria e Destilação de
Petróleo de Duque de Caxias
Inaugurado em 26/03/1962