SPIE = Comprometimento = Responsabilidade Gerencial



No inicio de 2016, logo após a trágica morte do Técnico de Operação Luiz Augusto Cabral, o Sindipetro Caxias recebeu denúncias de que um “doutrinador”, hoje, consultor máster, esteve na REDUC para assediar os trabalhadores da Inspeção de Equipamentos. De acordo com a denúncia, na época, o consultor se reuniu com os trabalhadores e fez diversas ameaças como: todos os inspetores e engenheiros são cúmplices de assassinato, já que o Sindicato denominou o ocorrido em seu boletim como o “assassinato de Cabral”, além de ameaçar os trabalhadores dizendo que se tivesse sido em uma empresa privada toda equipe seria demitida.

Após algum tempo, novas denúncias foram recebidas alegando que o “doutrinador” estaria acusando os PHs da IE REDUC de atrasarem os relatórios, pois “ficam penteando muito a redação”. Não por acaso, esse mesmo doutrinador tem o “dedão” na nomeação dos três últimos gerentes da IE REDUC, incluindo o atual. Não é atoa que se defendem a unhas e dentes, o que gera medo aos trabalhadores da Inspeção. Sempre que é convocado pela Refinaria (já que adora falar a linguagem gerencial), finge ser o brincalhão, faz piadas, cita casos em outras refinarias, etc (tudo pra ficar bonito na foto), vê o problema, manda fazer o remendo com durepox, mas na hora “H” mete o pé e larga tudo nas mãos dos engenheiros. E volta pra sede sem assinar nada e com pontos ganhos com seus gerentes do EDISE.

Esse “doutrinador” também contribui negativamente para mascarar o efetivo de SPIE, pois vem assinando relatórios sem ao menos estar presente na REDUC. Ele assinou relatórios das caldeiras, sem ter entrado em nenhuma delas. Recentemente, no segundo semestre de 2018, participou da Parada de Manutenção e retirou serviços essenciais da lista de parada. Colocando em risco a segurança do trabalhador. Neste caso, colocou o próprio amigo gerente da IE em enrascada. A última pérola do ‘doutrinador” denunciada ao Sindipetro Caxias, foi que cumprindo “ordens superiores”, ele realizou uma reunião com os novos engenheiros da IE em sala secreta e afirmou para os presentes que “engenheiro é para descumprir norma e o que importa é o indicador atendido. Que não é para serem sindicalizados, e que devem ficar de bico calado e entregar pra ele quem se manifestar contra esses tipos de situações. Deve-se proteger o gerente a qualquer custo”, entre outras.

E para piorar, a empresa retira um PH da IE (aquele que era o gerente interino na época da morte do Cabral) e o promove a coordenador na UO/Rio, deixando a REDUC com um PH a menos. Com isso, o atual gerente vai atuar como PH (aquele que abortou os testes hidrostáticos na parada da U-1250). A direção do Sindipetro Caxias repudia essa situação e questiona a grande farsa que esse doutrinador diz para todos: “que quem não quer a certificação de SPIE são os trabalhadores”. Quando na verdade são atitudes como essa que provam que quem não quer é a gestão da empresa, que insiste em promover quem suja as mãos e pune trabalhador.

Somos a favor do SPIE sim, porém, todos nós temos que estar comprometidos, Inspeção, Manutenção, Operação, CIPA e Sindicato. E não é com armações de um senhor doutrinador/consultor que vamos conquista-lo.
Rate this item
(0 votes)
Sindipetro Caxias

Desenvolvedor Web do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Sindicato dos Trabalhadores na
Indústria e Destilação de
Petróleo de Duque de Caxias
Inaugurado em 26/03/1962