Petroleiros e petroleiras, diante dos ataques às organizações sindicais feitas pelo Bolsonazi, a direção do Sindipetro Caxias está convocando a categoria para participar das setoriais que acontecerão esta semana na REDUC, TECAM e UTE-GLB.

Desta vez, a pauta será o estatuto do nosso Sindicato, privatização da Petrobrás, ataques às organizações sindicais e tabela de turno.

O estatuto está disponível no site do Sindicato, além do UN 353 (18.02.19). Até hoje, nenhum sócio realizou críticas contundentes sobre o documento. Agora é hora de fazer o debate e aprovar a reforma do estatuto.



Clique aqui e veja o documento comparativo do atual estatuto e a proposta de reforma.

Além de ter retirado a antiga cláusula 8ª, o que abriu a possibilidade de venda da empresa, o estatuto da Transpetro também alterou outros pontos que claramente preparam a empresa para ser entregue ao capital privado.

Confira:


- Maior detalhamento das atividades da Transpetro em seu Objeto Social, com maiores possibilidade de atuação no mercado.
- O comitê de auditoria passa a ser estatutário, com regras de acesso mais restritivas para os seus membros.
- Criação do Comitê Estratégico e Financeiro.
- Adequação dos requisitos e impedimentos de investidura para os cargos de administração ou fiscal na companhia, com previsão em lei sem descrição das mesmas no Estatuto, adequando ao Estatuto da holding.
- Aumento do prazo de mandato dos conselheiros de 1 para 2 anos, como já é praticado na Petrobrás, porém com regras de reeleição diferentes para o conselheiro eleito pelos trabalhadores, que ficará atrelado às leis vigentes, enquanto para os demais membros serão garantidas até três reconduções.
- Aos conselheiros serão disponibilizados treinamentos sobre Legislação Societária, Mercado de Capitais, entre outros, o que não era previsto no Estatuto Anterior.
- Mudança da composição do Conselho de Administração, de seis para oito integrantes, com exigência de 25% de membros independentes, com regras para investidura previstas no Estatuto.

Legitimamente eleita pelos trabalhadores da Transpetro, Fabiana dos Anjos mostra pro que veio e orgulha a categoria que acompanha seu mandato.
Em março deste ano, ela participou de uma reunião que deliberava sobre o novo estatuto da empresa, e com a sua lupa classista, fez vários questionamentos e alerta a categoria para mais este golpe no sistema.
Confira o informativo completo aqui

Sindicato dos Trabalhadores na
Indústria e Destilação de
Petróleo de Duque de Caxias
Inaugurado em 26/03/1962